Polícia

Conselheiro tutelar que extorquiu idoso é afastado do cargo em Itabela

O afastamento cautelar foi solicitado à Justiça pelo Ministério Público estadual, por meio do promotor de Justiça Bruno Gontijo, em uma ação civil pública por ato de improbidade administrativa ajuizada contra o conselheiro, que exerce a função desde novembro de 2006, estando em seu segundo mandato. A liminar foi concedida pelo juiz Tibério Coelho Magalhães.

Segundo denúncia apresentada pelo Ministério Público, o conselheiro tutelar, no mês de janeiro de 2008, atendeu o senhor Alcibíades Oliveira Braga, de 70 anos, que procurou o Conselho Tutelar para buscar uma solução para uma situação que o afligia: a neta de cinco anos, que estava sob a sua guarda e da sua esposa desde os dois meses de idade, foi levada pela mãe para Caraíva, distrito de Porto Seguro, e nunca foi trazida de volta.

Aproveitando-se da situação e sob o pretexto de que buscaria a menina, Cláudio Soares cobrou do avô da criança R$ 200 para a gasolina e mais R$ 500 “por fora”, alertando-o de que ninguém poderia saber do trato. No mês de fevereiro do mesmo ano, o réu, na companhia de mais três policiais militares, dirigiu-se para o distrito de Caraíva para buscar a criança, mas retornaram dizendo que não a encontraram.

Em razão do fato denunciado ao Ministério Público, Cláudio Soares foi acusado na ação civil pública proposta pelo promotor de Justiça de corrupção e enriquecimento ilícito, uma vez que recebeu vantagem patrimonial indevida em razão do exercício de seu mandato.

Bruno Gontijo requereu o afastamento do conselheiro para evitar a continuidade das práticas lesivas aos cidadãos e a desmoralização dos demais membros do Conselho Tutelar perante a sociedade. “Resta evidenciado que os padrões de ética, moral, probidade e honestidade foram ignorados pelo réu, cuja gestão demonstrou ser corrupta e inepta, razão pela qual necessário que se promova o seu afastamento cautelar”, afirma o promotor.

Ascom/MP / Foto – Itabela News

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo