Política & Economia

Em vídeo, arcebispo da PB afirma que PT tenta implantar ‘cultura da morte’

No vídeo, com 15 minutos de duração, o arcebispo afirma que, desde que chegou ao poder, em 2003, “o PT assumiu como projeto de governo a completa legalização do aborto no Brasil”.

“O PT não escondeu sua agenda antes, mas, paradoxalmente, passou a negar com insistência o que fazia antes publicamente. Essa atitude não é mal-entendido, um erro de percurso, mas a própria estratégia para implementar a cultura de morte”, diz o arcebispo.

Ao lado de uma retrato do papa Bento 16 e de uma imagem de Nossa Senhora, Pagotto afirma que o presidente Lula, que segundo ele, entregou uma carta para CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) em que afirmava ser contra o aborto, enviou um projeto de lei ao Congresso legalizando o procedimento.

Ao citar um trecho da bíblia, o arcebispo pede que divulguem a mensagem. “Não podemos nos calar. A verdade nos libertará. Quero pedir a todos os meus diocesanos empenho para que este vídeo seja divulgado para o maior número de fieis.” Segundo o arcebispo, “o povo brasileiro é maciçamente contra o aborto”.

A arquidiocese da Paraíba afirmou que o dom Aldo não pretende comentar o vídeo, que já havia sido visto cerca de 3.000 vezes até a tarde hoje.

A arquidiocese disse apenas que o depoimento gravado era parte de um documentário sobre o aborto e que ele não foi postado no YouTube pela Igreja. Segundo a arquidiocese, a opinião do arcebispo não tem fins eleitorais e ele pretendia apenas deixar claro qual sua opinião sobre a “defesa da vida”.

Informações da Folha Online

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo