Política & Economia

Serra planeja fazer voo rasante sobre a região Nordeste em duas semanas

O crescimento da campanha tucana nas regiões Sul e Sudeste levou a estratégia do candidato à Presidência José Serra (PSDB) a mirar os próximos sete dias no principal endereço dos votos de Dilma Rousseff (PT) registrados no primeiro turno: o Nordeste.

Em uma semana, Serra pretende colocar em prática uma ofensiva por sete estados da região, mais o Pará. Só ficaram de fora Ceará e Bahia, que já foram visitados nas últimas semanas. A peregrinação terá como roteiro básico as cidades do interior.

O destino foi definido depois que o comando da campanha serrista detectou que o crescimento do presidenciável nas outras regiões do país serviu para embaralhar as eleições, mas os tucanos só têm maiores chances de vitória se reverterem ao menos parcialmente o quadro no Nordeste.

No primeiro turno, Dilma abriu frente superior a 10 milhões de votos contra Serra. De acordo com os últimos dados obtidos pelos levantamentos encomendados pelo PSDB, o tucano ainda perde em praticamente todos os estados nordestinos, por diferenças que beiram os 30 pontos percentuais. “A nossa ideia é percorrer o Nordeste em uma semana. Serra já tem cerca de 30% e chega até a 40% em alguns desses estados, mas ainda não temos como fixar uma meta de votação, somente depois dessas ações”, explica o presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE).

As andanças de Serra pela região terão início na quinta-feira, quando ele visita o município paraibano de Patos com o ex-governador da Paraíba Cássio Cunha Lima (PSDB). No dia seguinte, ele parte para Jaboatão dos Guararapes (PE). No sábado, o dia vai ser preenchido com agenda dupla: Maranhão e Pará – único estado do Norte a entrar no pacote, por conta do segundo turno favorável aos tucanos entre Simão Jatene (PSDB) e Ana Júlia Carepa (PT). O presidenciável passará pelas cidades de Imperatriz (MA) e Marabá (PA). “Identificamos que podemos crescer no Nordeste, mas precisamos acelerar esse movimento”, afirma Guerra.

Em Pernambuco, os responsáveis por puxar votos para o candidato serão o próprio Guerra, além de Jarbas Vasconcellos (PMDB-PE). No Maranhão, a tarefa será do prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira (PSDB), além do candidato derrotado ao governo Jackson Lago (PDT). A agenda da próxima semana ainda não foi fechada, mas há viagens previstas para Rio Grande do Norte, Piauí, Alagoas e Sergipe.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo