Justiça

Feira – Rádio Povo fica fora do ar e teve que pagar indenização a empresário

O fato ocorreu em razão de um processo que rolava na Justiça contra a emissora, algo em torno de R$ 91 mil, movido pelo empresário Roberto Carlos, dono da JR Confecções. O pedido de indenização foi por danos morais, já que um locutor da rádio teria veiculado material difamatório contra ele.

 

Segundo o empresário, ele entrou na justiça contra um irmão, que teria feito várias acusações a ele injustamente. Com isso, Roberto entrou na justiça. Sem se saber o motivo, um locutor da Rádio Povo tomou conhecimento e usou o rádio para difamá-lo. “Ele distorceu os fatos completamente, inclusive afirmando que foi meu irão que havia me colocado na justiça, quando foi tudo ao contrário”, explicou Roberto Carlos.

 

Após vencer em todas as instâncias, nesta sexta-feira (5) a juíza Luciana Carianha Setubal, da 6ª Vara Civel e Comercial, condenou que a emissora pagasse uma indenização por danos morais, no valor de RS 91.134,00, ao empresário Roberto Carlos. Para tanto, até que a pendência fosse resolvida, determinou mandado de busca e apreensão e penhora dos equipamentos da Rádio Povo.

 

Com isso, a emissora ficou fora do ar das 14 até às 17h40 desta sexta-feira. A partir disso, o diretor da emissora, Roberto Pazzi, mandou efetuar o pagamento da indenização a Roberto Carlos, no valor de R$ 91 mil.

 

“Já foi tudo pago e para mim está tudo resolvido”, disse aliviado o empresário do ramo de confecções em Feira de Santana, que teve como advogado o Dr. Rui Barata.

 

Por Evandro Matos   

 

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo