Polícia

Greve da PM: Oficiais realizam assembleia e podem aderir à greve

No encontro, os oficiais irão analisar as propostas apresentadas pelo governo. Um ato de protesto em repúdio ao tratamento dispensado aos policiais militares em greve já foi realizado na noite de segunda-feira (6), na sede da Associação dos Oficiais da Polícia Militar, na Pituba.

Em comunicado oficial o presidente da Associação dos Oficiais da Polícia Militar da Bahia (AOPM/Ba) afirmou que a proposta recebida é “muito vazia e bruta” e que: “Não havia nela os valores específicos dos soldos e dos GAPs 1,2,3 e 4”. De acordo com informações da Associação, uma nova proposta foi solicitada.  

Reivindicações

Dentre as reivindicações dos oficiais, estão a necessidade do cumprimento de três pontos. A anistia administrativa para os líderes do movimento e revogação dos mandados de prisão; o pagamento da GAP 4, a partir de março; além de uma mesa de diálogo permanente para futuras negociações são exigidos pela categoria.

Adesão

De acordo com publicação na página oficial do Facebook da Polícia Militar da Bahia, cerca de 200 oficiais da Polícia Militar aderiram a greve no final da noite de terça-feira (7). Ainda de acordo com a publicação, os novos adesistas permaneceram reunidos na Assembleia Legislativa da Bahia onde outros grevistas estão acampados.

Por Ana Emillia

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo