Saúde

Baixa Grande: Candidato que morreu durante teste da PM é enterrado

O corpo de Adailton Lopes Pessoa, 29 anos, apresentou sintomas de mal estar na quarta-feira (29) após completar a terceira volta da prova de atletismo. Ele foi  atendido pela equipe médica que acompanhava a realização das provas e conduzido ao atendimento médico pela Polícia Militar.

Segundo a assessoria de comunicação da PM, Adailton foi aprovado no concurso da PM em 2008 para o Curso de Formação de Soldado e havia passado nas etapas inicias do processo seletivo, mas não apresentou o exame toxicológico.

Ele entrou com uma ação na Justiça, e o juiz concedeu liminar garantindo que o candidato realizasse o teste de aptidão. Adailton não conseguiu realizar o teste na terça-feira (29), na Vila Policial Militar do Bonfim, e tentou novamente na quarta-feira (1º).

Em nota divulgada à imprensa, a assessoria informa que “o candidato apresentou, conforme edital do concurso, todos os exames exigidos que o tornava apto para a realização do TAF. Estes exames foram apresentados à Junta Médica de Saúde, que após avaliação convalidou pela aptidão à submissão dos exames”.

Além disso, a PM esclarece que “todo candidato que realiza o Testes de Aptidão Física (TAF) apresenta um conjunto de exames laboratoriais (sangue, fezes, urina), ergométrico com a finalidade de atestar a sua condição física e biológica para realizar a prova”. Informações do G1.

Leia também: Candidato a soldado morre após fazer teste físico para concurso da P. Militar

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo