História

Pé de Serra comemora 27 anos de emancipação política

Com o objetivo de celebrar a data, a deputada estadual Graça Pimenta (PR) apresentou a Moção de Congratulações nº 13.876/2012 na Assembleia Legislativa (AL).

“Neste momento festivo, em que Pé de Serra comemora a sua emancipação, quero saudar os seus moradores, através do Prefeito Municipal, Hildelonso Vitório, que muito tem contribuído para o progresso desta cidade”, declara a parlamentar.

História

Fincado aos pés das serras do Leão e do Bugio, o município tem um nome que indica a sua localização geográfica. A nominação da cidade tem origem também no fato de portugueses desbravadores terem descoberto, na mesma região, um brejo que chamaram de “Brejo de Pé de Serra”.

A descoberta da fonte d’água, ocorrida por volta de 1745, se deu com a ajuda de uma cadela que acompanhava os aventureiros. Os exploradores observaram o animal sumir entre a vegetação e sair de lá molhado. Daí os portugueses descobriram o pequeno alagadiço.

Em meio ao semiárido baiano, a localidade de Pé de Serra cresceu e em 20 de março de 1985 foi desmembrada de Riachão do Jacuípe, que detinha a tutela sobre o território pé-de-serrense, e conquistou sua autonomia político-administrativa. Independente, o município desenvolveu características próprias.

Entre as manifestações culturais da cidade está a Festa de Vaqueiros e Fazendeiros, realizada sempre no mês de janeiro. Na Semana Santa ocorre um dos momentos religiosos mais bonitos, quando os católicos se penitenciam na Sexta-feira da Paixão e sobem a Serra do Leão, onde está localizado um dos cruzeiros.

No Sábado de Aleluia ocorre a tradicional queima de Judas. É também nesta época que geralmente ocorre a “Pascareta”, micareta local. Bom Jesus, o padroeiro da cidade, é comemorado em 6 de agosto.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo