Política & Economia

Itabuna: Assembleia Itinerante esquenta cenário político na cidade

Os deputados da cidade, Augusto Castro (PSDB) e Gilberto Santana (PTN), falaram sobre as situações enfrentadas em Itabuna. Castro falou do abandono do governo estadual em relação a cidade. Para o parlamentar, a falta de políticas públicas do Estado é responsável por problemas como o crescimento da violência e o sucateamento da saúde.

Vaias

A grande quantidade de vaias emitida por oposicionistas, durante o encontro, incomodou o presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo. Durante uma confusão, por volta das 16h, ele chegou a ameaçar cancelar a sessão e até as homenagens.

Polícia Militar

A greve da polícia militar foi citada por alguns deputados. Um deles condenou aqueles que criticam o atual governo, afirmando que na gestão de Antônio Carlos Magalhães, policiais foram vítimas de tentativas de homicídio, sendo que um deles foi assassinado.  “Esqueceram disso? Não têm memória?”, questionou o deputado. Ele foi vaiado e aplaudido!

O Deputado Sargento Isidoro também falou sobre os policiais militares. Ele solicitou que o Governador Jaques Wagner soltasse os PMs que ainda estão presos, sem acusações de vandalismo. O deputado afirmou que são pais de família.

Cobranças

As cobranças em torno das promessas do Governador também foram muitas.   O Deputado Pedro Tavares (PMDB), questionou onde estavam as obras prometidas por Wagner, como a barragem do Rio Colônia e o centro de convenções. Ao citar esta última obra, Tavares ressaltou que se estivesse pronta, os presentes na AL não estariam naquele momento enfrentando o calor dentro do Centro de Cultura. A afirmação arrancou fortes aplausos. No momento, grande parte se abanava com pedaços de papel.

O deputado também cobrou mais atenção no setor de saúde, citando o Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães.

Homenageados

Alguns líderes da comunidade itabunense foram selecionados para receber homenagens pelos serviços prestados a Itabuna e ao estado. Receberam os certificados: o vereador Wenceslau Junior, o prefeito Nilton Azevedo, o radialista e apresentador Tom Ribeiro e o vereador Claudevane Leite. Este último lembrou que Itabuna enfrenta graves problemas no setor de segurança. Ele citou a morte de Lucas Rocha Santos, de apenas 12 anos, assassinado no último dia 13 de março. O vereador falou sobre a ligação das mortes com o tráfico de drogas e apelou para que os recursos do Governo do estado cheguem até as comunidades das periferias.

Receberam as medalhas 2 de julho:  a suplente da senadora Lídice da Mata (PSB) e pré-candidata a prefeitura de Itabuna, Juçara Feitosa e o médico Rafael Andrade, responsável pelo mutirão do diabético, que é referência no país. Outros homenageados com a medalha 2 de julho foram o empresário Helenilson Chaves e o deputado federal Geraldo Simões. Ao subir ao palco, Geraldo recebeu muitos aplausos, mas também muitas vaias. O presidente Nilo precisou pedir educação aos presentes. A sessão foi encerrada por volta das 19h15. Informações e foto do Radar Notícias. 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo