Educação & Cultura

Juazeiro: Jovens de Pinhões preparam últimos detalhes da Paixão de Cristo

A comunidade de Malhada da Areia, Distrito de Pinhões, a 54 quilômetros de Juazeiro já respira ares de Semana Santa. Isso acontece graças a preparação do grupo de jovens para a encenação do espetáculo sacro “Paixão de Cristo”, que este ano chega a sua 9ª edição.

De acordo com o ator Daniel Senna, que vive Jesus, “tem gente nessas últimas semanas que pensa e respira via Sacra 24 horas: o diretor, as costureiras que fazem o figurino, todo mundo!” O artista comenta que, assim como em outros anos, o grupo está empenhado na realização da peça. “Semana passada a gente fez um ensaio (sábado a noite) com umas setenta pessoas. Dentro desse grupo 50% eram jovens adolescentes”, explica.

Além de participar dos ensaios os atores também são responsáveis por toda preparação do espetáculo. “As pessoas do elenco são as mesmas que montam o cenário” revela. A Via Sacra começou a ser realizada na comunidade “como uma brincadeira, por um grupo de jovens que queria fazer alguma coisa durante a Semana Santa” conta Daniel.

Após nove anos a Via Sacra de Malhada da Areia cresceu, hoje reúne cerca de 100 pessoas em seu elenco e atrai espectadores de várias comunidades vizinhas. Este ano são esperadas caravanas de Poções, Angico, Açude da Rancharia, Pinhões, Pedra da Onça, Rocinha, Juazeiro entre outras comunidades.

Falta de ritmo

 

O grupo é formado por muitas pessoas que moram em Juazeiro e dedicam vários finais de semana aos ensaios. Morar em Juazeiro dificulta a reunião do elenco para ensaios e prática de outras atividades artísticas durante o ano. Essa realidade prejudica o ritmo do grupo. Para amenizar o problema foram realizadas algumas oficinas: iluminação – ministrada por Elson Campos; teatro de rua – aplicada por Márcio Ângelo e Dança – ministrada por Ioná Pereira.

O grupo teve ainda um momento religioso protagonizado por Maurício Moisés. “A gente passou um domingo inteiro reunido com o grupo trabalhando a questão da religiosidade”. “Por a Via Sacra ser um espetáculo religioso, pela comunidade ter um histórico religioso, a gente trabalha a religiosidade das cenas”, explana Daniel.

Melhoria técnica

 

Uma das grandes novidades desse ano é a melhoria na iluminação. Daniel conta que “algumas pessoas perguntavam por que não havia luz para o público?” Em resposta a indagação está sendo planejada uma luz geral que facilitará o deslocamento do público pelo cenário. Segundo o ator essa luz não reduzirá a qualidade da luz de cena.

O grupo espera com isso continuar garantido a qualidade do espetáculo aliada ao conforto para as 2 mil pessoas que normalmente assistem a encenação.

Sob nova direção

 

Após três anos de trabalho com o diretor Régis Lima, Daniel avalia que “o elenco ganhou muito na questão da técnica teatral”. Entretanto, para este ano o grupo aposta em uma “prata da casa”. Marcos Vinicius, natural de uma comunidade vizinha, atua pela primeira vez no papel de diretor. Ele diz que a Via Sacra da Malhada da Areia “tem um sentimento místico, espiritual. É mais do que teatro”. Vinicius diz ainda que “o espetáculo toca no coração das pessoas”.

De acordo com o novo diretor o maior desafio é justamente “fazer com que o espetáculo continue tocando no coração das pessoas”. Com texto e foto de Álvaro Luiz/ Ascom.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo