Educação & Cultura

Pé de Serra: Lavagem e queima do Judas atraem multidão e superam expectativa

Arrastado por uma multidão que lotou as praças de Pé de Serra, sabado (7), turistas e pedeserrenses percorreram as ruas da cidade para despedirem-se do Judas ao som da Fanfarra Sopro da Alegria.

Histórico e Tradição 

As comemorações da Páscoa no município de Pé  de Serra existem desde o século XVIII. O Judas de Pé de Serra foi criado em 1939 pelos Senhores Gaspar e Tavinho Rios, porém, o boneco mais “odiado” pelos cristãos, ao longo do tempo, ganhou outras configurações. 

Com o tempo, Antônio Fogueteiro teve a idéia de fazer um boneco com bombas para ser queimado no Sábado de Aleluia, trazendo então inovação e alegria para pedeserrenses e visitantes, que nessa época, já eram muitos. 

Atualmente quem mantém a confecção e tradição do Boneco é a família Adorno, o filho de seu Antônio Fogueteiro, mais conhecido por Culeiro, encantou novamente visitantes e pedeserrenses com um show pirotécnico de quase meia hora, dando luz e cor à famosa “Queima do Judas”.

Organização do Evento

A produção do evento todos os anos fica por conta da Prefeitura Municipal de Pé de Serra, através da Secretaria de Educação e Cultura.

 “Hoje, o Judas é uma das mais belas atrações de Pé de Serra e região, mesmo após o falecimento do senhor Antonio Fogueteiro essa tradição manteve-se viva, pois, os seus filhos aprenderam o ofício de fogueteiro, passando, desta forma, essa tão brilhante tradição de geração para geração”, defendeu Antonio Fernandes, diretor de Cultura e organizador da festa.

Ascom – Pé de Serra

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo