Economia

Queima de estoque de carro Zero km começa nesta quarta-feira em Salvador

“O telefone de manhã não parou. Todo mundo querendo saber sobre a redução do IPI. Mas hoje (ontem) só estamos pegando os contatos dos clientes, para retornar amanhã (hoje), quando sair a nova tabela de preços”, explica Renata.

Na maior parte das concessionárias de Salvador, o desconto anunciado anteontem pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, começa a valer hoje. Os descontos, para carros 1.0, chegam a 10%, o que deve significar uma redução de cerca de R$ 2 mil. 

Nesta terça-feira, alguns clientes não ficaram só nas ligações. O músico Marcos de Souza, por exemplo, foi conferir de perto o novo valor do Classic, carro que pretende comprar. Mas voltou pra casa sem a informação. Isso porque, até as 19h, a Chevrolet ainda não havia divulgado a nova tabela.

“Se alguém quiser comprar pelo preço antigo, a gente vende, mas ninguém vai querer, né?”, brincou a gerente.

Na Fiat, Volkswagem e Ford, a situação é parecida. Ontem as montadoras passaram o dia reajustando a tabela de preços, mas eles só vão valer a partir de hoje. Enquanto isso, cada concessionária se virou como pôde. 

Na Bremen (Volkswagem) do Retiro, o gerente Josué Lacerda tem sua estratégia. “Quando o desconto estiver valendo, vai ser uma corrida. E vai faltar carro, porque nosso estoque é limitado. Então convenço o cliente a fechar logo o negócio, dar o sinal, e deixar para pagar depois que sair o preço”.

Um aumento de 30% também é o que prevê o gerente da Indiana (Ford), Leonardo Ferreira. Sem IPI, um Ford Ford KA, que custava ontem R$ 23.600, passa a custar R$ 21.240. “Mas a liberação de crédito é mais importante que o preço. De 60% a 70% de nossas vendas eram feitas num prazo de 60 meses”, lembra ele.

IOF

Facilidades no crédito também estão no pacote de medidas. Além de pedir aos bancos menos exigências para a liberação de crédito e uma entrada menor para a aquisição de veículos, o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) foi reduzido de 2,5% para 1,5%.

“Agora, com 10% de entrada, o cliente vai conseguir a aprovação de crédito. Acreditamos até que volte o financiamento de 100%”, comemora a  gerente Renata. Isso é tudo o que seu colega Diogo Cardoso, da Fiori, deseja. “O problema não é o IPI, é a aprovação do crédito. Eles dizem que vão facilitar agora, mas a gente não sabe. Vamos ver”, diz, desconfiado.

E, apesar de a nova tabela de preços da Fiat também  ser divulgada hoje, ele desdenha da medida do governo. “O desconto que a gente já está dando é muito maior que o IPI”, garante.

Na Fiat, os carros mais afetados serão o Uno, Palio e Siena, em suas versões 1.0. Já na Volkswagem, o Gol, o Fox e o Voyage são os que terão as maiores reduções. O mesmo vale para o KA, Fiesta (Ford), Celta e Classic (Chevrolet). Esses terão o IPI zerado. 

Numa proporção menor, os valores dos veículos de até 2 mil cilindradas (motor 2.0) também serão reduzidos. Isso porque o IPI desses carros diminuirá de 11% para 6,5%.

Em nota, a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) manteve as previsões de crescimento do setor anunciadas no início de maio, de 3,5% para os emplacamentos de veículos em 2012.

Já o especialista em educação financeira, Antonio de Julio, da consultoria Money Fit, aconselha os consumidores a evitar as compras por impulso. “Se não tiver o dinheiro para comprar o carro, tem que sossegar o facho, lembrar que carro não é investimento e gera gastos, e que pode valer a pena comprar o veículo em outro momento”, sugere. Informações do Correio.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo