Educação & Cultura

Turistas usam ‘carona’ de ônibus para curtir festas juninas na Bahia

Os ônibus são oferecidos por uma agência de turismo da capital baiana. Funciona como uma carona e o passageiro tem direito a monitores, que acompanham o folião durante a viagem e nas festas. São 14 destinos diferentes no interior da Bahia e os preços variam de R$ 114 a R$ 220, com direito a ingresso das respectivas festas.

A primeira viagem saiu neste domingo (20), de Salvador para Mata de São João, que fica a cerca de 60 quilômetros da capital. A viagem de ida demorou aproximadamente 40 minutos. Para retornar, os passageiros se encontraram em um ponto pré-determinado, 30 minutos antes de começar a última atração local.

Entre os destinos oferecidos estão as cidades de Mata de São João, Amargosa, Cruz das Almas, São Gonçalo dos Campos, Senhor do Bonfim, Castro Alves, Jequié, Ipirá, São Miguel das Matas, Riachão do Jacuípe, Itiruçu, Catu, Serrinha e Feira de Santana.

As festas juninas de Amargosa e Itiruçu são os mais cobiçados pelos turistas. A mais distante de todas as opções é a de Itiruçu, que fica a mais de 320 quilômetros da capital baiana. Cada trecho da viagem demora aproximadamente quatro horas e custa entre R$ 199 e R$ 220 (open bar).

Os interessados ainda podem optar pela passagem Light ou Premium. Além do preço, a diferença é que o passageiro tem direito a bebidas na segunda opção. O folião embarca nas primeiras horas do dia da festa e volta no fim do dia.

Segundo a empresária Lea Veromundo, que criou o transporte bate-volta em 2000, a Lei Seca aumentou a procura pela carona. “A cada ano temos um acréscimo de 50% de pessoas. No ano passado, levamos mais de cinco mil pessoas para as festas no interior da Bahia. Esperamos um número bem maior em 2010. Essa ‘carona’ é mais segura e confortável.”

Ela disse que os turistas deixaram de optar por excursões com hospedagem e passaram a escolher passeios mais baratos, no estilo bate-volta. De acordo com Lea, as pessoas preferem curtir as festas sem ter que dirigir pelas estradas sob o efeito das bebidas alcoólicas típicas de São João.

Ainda segundo a empresária, a circulação de turistas em Salvador no mês de junho representa 60% do faturamento anual da agência. “Geramos cerca de 300 empregos para as funções de coordenadores de grupo, auxiliares, seguranças e motoristas.”

Informações do G1

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo