Polícia

Caso Marleide: Polícia investiga corpo encontrado na BR-324

Depois de um corpo em Ubatã, a 374 quilômetros de Salvador, policiais da 11ª Delegacia, em Tancredo Neves, na tarde desta quarta-feira (22), encontraram outro corpo, que seria da engenheira, desaparecida há 32 dias.

O cadáver estava num matagal, às margens da BR-324, após a ponte do viaduto do Bom Juá, sentido Salvador/Feira de Santana. Devido ao estado de decomposição, não havia cabelo, roupas e nem foi possível a olho nu identificar o sexo. Mas, de acordo com a estrutura física, a vítima seria uma mulher, com os pés pequenos. O corpo apresentava queimaduras do sol.

Os peritos do Departamento de Polícia Técnica devem identificar a vítima através da análise da arcada dentária, encontrada em perfeito estado. Para o investigador José Guerreiro, há possibilidade de que o corpo seja de Marleide. Segundo ele, em alguns pontos a arcada é saliente e os dentes da engenheira são ressaídos.

Os peritos apontarão também a causa da morte. Embora os parentes tenham descartado a hipótese do corpo de Ubatã ser o de Marleide, o laudo não saiu. Apontado como principal suspeito do sumiço, o namorado da engenheira Antônio Luiz Santos de Jesus continua sendo procurado pela polícia.

Informações do Correio Online

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo