Política & Economia

PV antecipa para dia 13 decisão sobre o 2º turno da sucessão presidencial

Os dirigentes do PV entenderam que o dia 17 era muito tarde para tomar uma decisão, já que o segundo turno do pleito ocorrerá ainda no final desse mês.

“Essa segunda etapa é muito rápida. Mudamos a data até para não passar uma imagem de que o partido estaria esperando ver o desempenho dos candidatos nas pesquisas para se decidir”, confirmou Ivanilson Gomes, o presidente do PV na Bahia.

Segundo ele, o próximo passo, aqui no Estado, será ouvir os militantes do partido, para levar a posição deles à reunião da próxima quarta-feira. Noventa dirigentes do PV participarão da reunião, sendo apenas dois da Bahia  – Ivanilson Gomes e o deputado federal Edson Duarte (PV), que foi candidato ao Senado.

Ivanilson ressalta que a decisão não levará em conta a exigência de cargos no próximo governo, mas somente a adequação programática do presidenciável às propostas do PV. O apoio do partido tornou-se altamente cobiçado por Dilma Roussef (PT) e José Serra (PSDB) depois que a candidata verde à presidência, Marina Silva, obteve quase 20% dos votos, desempenho que levou o pleito ao segundo turno.

Irritação  

 

Na reunião de quarta-feira, 7, integrantes da Executiva Nacional mostraram-se irritados com o apoio antecipado a Serra anunciado por Luiz Bassuma, candidato ao governo baiano pelo PV.

O próprio presidente nacional do partido, Luiz Penna, criticou a ação de Bassuma. Eles reclamaram que o baiano não conversou com o partido antes de tornar público o seu voto e estabeleceram que, até a reunião do dia 13, seus integrantes não podem se posicionar  em relação a Dilma ou a José Serra.

Informações de A Tarde

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo