Meio Ambiente

Chuva volta a cair em Barreiras após seis meses de estiagem

A situação, que se repete todos os anos devido a problemas estruturais da cidade, se agrava este ano porque diversos bairros tiveram ruas escavadas para implantação do sistema de esgotamento sanitário, o que expõe a população a transtornos.

A demora no recolhimento do lixo de algumas áreas, já que a coleta havia sido interrompida desde o final de semana por causa do atraso no pagamento dos salários dos garis (que começaram a receber salário na manhã de hoje), influenciou para o entupimento de bocas de lobo e o conseqüente acúmulo de água em regiões mais baixas.

Mas, se na cidade a população se divide entre a alegria do clima mais ameno e os problemas ocasionados pelas águas pluviais, na região das lavouras os produtores se apressam em semear para aproveitar a umidade da terra, facilitando a germinação.

A estimativa da Associação dos Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), é que para esta safra serão plantados ao todo 1.797,236 hectares, 2,61% a mais do que na safra passada. A cultura para a qual se prevê maior variação é o algodão, que passa de 244.912 hectares, para 270.000 hectares.

Informações do A Tarde Online

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo