Polícia

Greve PM: Grevistas desocupam ALBA; Prisco é levado para sede do Exército

O líder do movimento grevista e presidente da Associação de Policiais e Bombeiros (Aspra), Marco Prisco, saiu pelos fundos do prédio e foi levado para sede da Exército em Salvador. O líder da greve agora está à disposição da justiça. Antonio Paulo Angelino, outo líder do movimento, também foi preso durante a desocupação.

A informação da rendição foi divulgada pelo advogado do grupo, Rogério Andrade, ainda na madrugada desta quinta. A saída do prédio, porém, não significa necessariamente o fim da greve, alertam PMs.

Dos policiais militares que tiveram o pedido de prisão preventiva expedido pela Justiça, sete ainda continuam sendo procurados.

Desocupação

Todos os grevistas que saiam do prédio passavam por uma revista, na qual era analisado se havia algum mandado de prisão em aberto.

A decisão de abandonar o prédio ocorre após o líder grevista Marco Prisco ter sido flagrado conversando com um colega grevista e tratando de ações de intimidação como queima de viaturas e fechamento de rodovias.

As gravações também trazem um cabo bombeiro do Rio de Janeiro, que está na Bahia, falando sobre a expansão do movimento para outros estados. As gravações, autorizadas pela Justiça, foram exibidas nesta quarta-feira (8) no “Jornal Nacional”, da Rede Globo.

Varredura

Após a desocupação, as tropas do Exército realizam uma varredura no prédio da Assembleia Legislativa. De acordo com publicação do Bahia Notícias, enquanto a fiscalização está sento feita, os alto-falantes tocam uma música chamada Canção do Exército Segundo as primeiras informações, 245 pessoas acampavam na Casa Legislativa.

Por Ana Emíllia

Leia também: Greve da PM: Gravação revela que grevistas teriam planejado vandalismo; Ouça

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo