Blog

MEC vai intervir em 49 cursos na Bahia que tiveram desempenho ruim em 2011

Foram avaliados 331 cursos nas áreas de ciências exatas, licenciaturas e dos eixos tecnológicos de controle e processos industriais, informação e comunicação, infraestrutura e produção industrial. Para quem já está no meio da graduação, é hora de cobrar por melhores condições de ensino.

Os dados foram divulgados na quinta-feira. A avaliação foi realizada em 2011 e leva em consideração o desempenho dos estudantes no Exame Nacional do Ensino Superior (Enade), mas não só isso. A prova tem peso 55% do índice, que também avalia a infraestrutura (15%) e o corpo docente (30%).

Na Bahia, três cursos ficaram na faixa  1, a mais baixa do Conceito Preliminar de Curso (CPC), que varia de 1 a 5. Outras 46 graduações ficaram com 2, mas ainda assim continuam na faixa considerada insatisfatória.

Outros 95 cursos foram avaliadas com conceito 3, considerado razoável, enquanto 48 com 4, e apenas um atingiu nota máxima, o de Biologia da Universidade Federal da Bahia (Ufba), campus Barreiras.

Outras 34 graduações ficaram sem conceito pois menos de dois alunos se submeteram ao Enade, e outros 104 cursos ainda não foram reconhecidos.


Punição

Segundo a assessoria de comunicação do MEC, as punições que serão impostas aos cursos com mau desempenho vão desde a visita in loco e a obrigação a assinar termos de compromisso de melhorias com prazos estabelecidos, à suspensão de participação em programas federais de financiamento estudantil como o Prouni e o Fies. Em casos extremos, alguns cursos podem ser obrigados a suspender o vestibular até a readequação, reduzir o número de vagas ou até mesmo extinguir o curso.

“Uma instituição que era 1 e continua 1 é inaceitável. Ponto. No ciclo de três anos, quem está estagnado analisaremos com muito rigor. Tomaremos medidas complementares, elas não só deixarão de ter acesso Prouni e Fies”, afirmou o ministro Aloízio Mercadante, ao apresentar os dados.

As piores

O curso com a pior nota na Bahia foi o de bacharelado em Química da Universidade Federal da Bahia (Ufba), mas há a possibilidade de erros na computação dos dados, já que foram dadas notas 0 para itens como o número de docentes, mestrado e douturado.

Os outros dois cursos com nota 1 foram o de Engenharia Eletrônica e de Engenharia da Computação da Faculdade Area 1. Entre as piores, a Ufba possui mais dois cursos: os de bacharelado em Física, Matemática e Biologia, e as licenciaturas em Educação Física, Geografia e Química.

O pró-reitor de Graduação, Ricardo Miranda, minimiza o resultado negativo e o credita à boicote dos estudantes à prova do Enade. “Em Educação Física, por exemplo, a média do Enade  foi 1. Significa simplesmente que eles foram lá e deixaram a prova em branco”, disse, ressaltando que o CPC do curso foi 2, justamente porque indicadores que tratam da qualidade de infraestrutura e corpo docente foram bem avaliados.

O pró-reitor adianta que comunicará ao MEC que não concorda com nenhum das notas ruins atribuidas à Ufba, para que inspetores federais venham até a Bahia verificar a qualidade do ensino. “Tivemos esse problema no ano passado com Enfermagem, tivemos nota 2; quando eles vieram, elevaram para 5”, comparou.

Miranda disse que não viu o dado referente ao curso de Química, mas afirmou que deve haver algum erro nos dados.

Melhor curso da Bahia fica em 63º no ranking nacional

Em todo o estado, apenas a licenciatura em Biologia da Ufba, campus Barreiras, atingiu a nota  5. Ainda assim, figura somente na 63ª colocação dos 8.665 cursos avaliados pelo MEC no ano passado. O curso começou em 2005.

Na primeira avaliação realizada pelo MEC, em 2008, ainda não tinha turmas formadas, então não obteve média final de Enade, mas já demonstrava ter estrutura para colher bons resultados: teve nota 5 no regime de ensino.  O melhor do país é o de Filosofia da Universidade São Judas Tadeu (SP). Em todo o país, 577 dos 2.136 cursos avaliados ficaram com notas 1 ou 2 e serão observados pelo MEC. (Informações do Correio).

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo