DestaquePolícia

Saiba quem são os advogados alvos da PF que cumpriu mandados em Serrinha

Um dos alvos da PF é o ex-juiz eleitoral Rui Barata Filho

A Operação Patronos, deflagrada nesta terça-feira (9) pela Polícia Federal, teve como alvos dois advogados de relevância na Bahia. A investigação apura a participação dos juristas Rui Barata Filho e Ailton Barbosa de Assis Júnior em um esquema que envolve a negociação de decisões judiciais no Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA).

Foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão em Salvador, Mata de São João e Serrinha, além de outras medidas cautelares diversas, com a participação de 28 policiais federais. Assis Júnior compôs a lista tríplice para a vaga de juiz efetivo do Tribunal Regional Eleitoral da Advocacia (TRE-BA), em 2019. Outro alvo da PF foi o ex-juiz eleitoral Rui Barata Filho. Ele é filho da desembargadora Lígia Cunha.

Assis Júnior já compôs lista tríplice para a vaga de juiz efetivo TRE-BA em 2019

Barata Filho chegou a ser citado em uma gravação de uma conversa do advogado Júlio Cesar Cavalcanti, delator da Faroeste e o filho da desembargadora do TJ-BA Sandra Inês Rusciolelli, na 5ª fase da força-tarefa. Ele é acusado de envolvimento no esquema de corrupção que envolve a disputa judicial de mais de 300 mil hectares de terra no oeste baiano.

Segundo a PF, a investigação deriva dos fatos apurados da Operação Faroeste, quando se descortinou a existência de várias organizações criminosas atuando naquele Tribunal, integradas por magistrados, servidores, advogados e empresários.

Em 14 de setembro do ano passado e 1º de julho deste ano, foram deflagradas as fases I e II da Operação Patronos, quando também foram cumpridos mandados de busca e apreensão nos endereços dos investigados, além da determinação de medidas cautelares de constrição patrimonial. (Fonte: Portal do Cleriston Silva).

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo