Política & Economia

Na Bahia, Virgílio diz que candidatura de Dilma é “machista”

Ele disse que o maniqueísmo que tenta opor homens e mulheres na disputa da presidência chega a ser um desafio à inteligência. “Meu Deus, não há candidatura mais machista que esse”.

O senador Artur Virgílio (PSDB/AM) mostrou neste sábado, na convenção nacional tucana, em Salvador, como deve ser o tom dos ataques à candidatura da presidenciável petista Dilma Rousseff.

Ele disse que o maniqueísmo que tenta opor homens e mulheres na disputa da presidência chega a ser um desafio à inteligência. “Meu Deus, não há candidatura mais machista que esta (a de Dilma Roussef).

Uma mulher dominada por um homem. Só faz o que o homem (Lula) diz”, atacou o senador tucano.

Ele argumentou que quem mais fez pelas mulheres no Brasil foi o ex-deputado e senador Nelson Carneiro (1910-1996), que foi um dos maiores defensores do divórcio, aprovado em 1977. “Isso descontrói a ideia de que mulher só vota em mulher ou em homem bonito. Ele (Nelson Carneiro) era homem e era feíssimo.

Tinha uma alma maravilhosa, mas era de dar susto”, brincou. Virgílio apontou o nome da senadora Marina Silva, presidenciável verde, como mais representativo para as mulheres. “Se a gente quiser um exemplo de mulher que veio do nada, que era seringueira, que se credenciou ao Senado e hoje a ser presidente, tem a Marina.

E essa não tem homem mandando nela”, comparou. O parlamentar amazonense ainda citou a ex-senadora Heloísa Helena (PSOL) como outro exemplo de mulher mais representativo que Dilma Rousseff.ta (a de Dilma Roussef). Uma mulher dominada por um homem. Só faz o que o homem (Lula) diz”, atacou o senador tucano.

Ele argumentou que quem mais fez pelas mulheres no Brasil foi o ex-deputado e senador Nelson Carneiro (1910-1996), que foi um dos maiores defensores do divórcio, aprovado em 1977. “Isso descontrói a ideia de que mulher só vota em mulher ou em homem bonito. Ele (Nelson Carneiro) era homem e era feíssimo.

Tinha uma alma maravilhosa, mas era de dar susto”, brincou. Virgílio apontou o nome da senadora Marina Silva, presidenciável verde, como mais representativo para as mulheres. “Se a gente quiser um exemplo de mulher que veio do nada, que era seringueira, que se credenciou ao Senado e hoje a ser presidente, tem a Marina.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo